Revista Saúde Perss
CAPA | ENTREVISTA
Dr. Rogério Venancio
Cirurgião Plástico
CRM 52 31757-4

Revista Saúde Perss

Dr. Rogerio Venancio
Cirurgião Plástico
CRM 52 31757-4
Membro Especialista e Titular da SBCP
Arte e Ciência
saudepress@saudepress.com
ENTREVISTA - Dr. Rogério Venancio
A busca pela autoestima e pela satisfação com a aparência tem sido cada dia mais acentuada. Prova disso, é que mesmo durante a pandemia, as pessoas não deixaram de realizar os procedimentos de cirurgia plástica. Em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, o cirurgião plástico, Rogério Venancio, que é referência na área, explica que, inclusive, nesse período de isolamento, homens e mulheres tiveram mais tempo para se cuidar e procurar realizar os sonhos, que por vezes, não conseguiam por falta de tempo ou condições financeiras. Mas, como especialista e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, do Colégio Brasileiro de Cirurgia Geral, da Sociedade Ibero Latino Americana, da Sociedade Brasileira de Queimadura, e atuando na área há quase 30 anos, ele alerta para a importância no momento da escolha do profissional e local onde os procedimentos serão realizados.

SP - Durante a Pandemia, muita gente ficou com medo de buscar atendimento médico. No caso da cirurgia plástica o efeito foi reverso?​
RV - Sim! Tivemos um aumento no número de atendimentos bastante significativo. Acredito que, isso se deve muito ao fato das pessoas terem ficado em casa com mais tempo para se olhar mais, para se cuidar e buscar a autoestima. Associado a isso, o fato das pessoas não estarem saindo ou viajando, acabou gerando uma economia. E com essa reserva, elas quiseram realizar seus sonhos. Durante a pandemia, a busca por nosso consultório foi intensa. Fico muito feliz por cada dia mais as pessoas terem nosso serviço como referência. 

SP - A cirurgia plástica era muito procurada por mulheres, mas a gente percebe que vários homens também têm buscado esses procedimentos. O senhor tem percebido essa crescente em nossa região também?
RV - Sim, não tenho dúvidas! Apesar das mulheres ainda dominarem esse público, cada dia mais, os homens têm buscado esses serviços. O mundo de hoje, está propiciando às pessoas a oportunidade de realizar atividades, que antes eram realizadas, exclusivamente, por homens ou por mulheres. “Elas” estão crescendo em profissões que antigamente, apenas “eles” ocupavam, da mesma forma que os homens hoje, se permitem olhar mais para o seu corpo, se tornar mais vaidoso. O mercado de trabalho está cada dia mais competitivo e cuidar da aparência faz parte de uma das etapas dessa competição. Os serviços que o homem mais têm procurado na cirurgia plástica, são: a lipoaspiração, cirurgia de pálpebra e algumas outras de face, para o rejuvenescimento.

SP - Hoje, qual a cirurgia plástica mais realizada?
RV - É a de colocação de prótese de silicone na mama. Mundialmente, o Brasil ocupa a segunda colocação nesse tipo de procedimento, perdendo apenas para os Estados Unidos. Teve um período em que as mulheres queriam uma mama muito grande, hoje, já buscam uma mama bem postada, com colo. Estão procurando a harmonia do corpo. É uma cirurgia que teve uma evolução tecnológica muito grande, com o próprio revestimento dela. O número de intercorrência nesse procedimento é ínfimo. É uma cirurgia muito tranquila, mas, as pessoas não podem achar que uma cirurgia é como você entrar em um salão de beleza. Você tem que ter acompanhamento do seu médico antes, durante e depois. O segundo procedimento mais procurado é a lipoaspiração, seguido da abdominoplastia.   

SP - A lipoaspiração também teve grande evolução tecnologia né?
RV - Sim! A lipoaspiração, é a parte da cirurgia plástica, que geralmente acompanha outros procedimentos, e que teve uma evolução muito grande, principalmente, tecnológica. A lipoaspiração hoje é de alta definição, está presente para dar o contorno. Antes, a gente tinha uma definição, hoje temos ainda o acabamento. Com aparelhos mais modernos, você contorna e mostra a parte de dentro, que é o do músculo. Mas para esse procedimento depende de cada corpo, de cada pessoa. Não dá para chegar no consultório médico com uma revista dizendo que você quer corpo daquele modelo, porque cada corpo é um corpo e antes de ser submetido ao procedimento, o paciente deve ser muito bem avaliado e orientado pelo médico.

SP - Outra área também do corpo que as mulheres sempre buscam melhorar é a região glútea, o bumbum, como está hoje a busca por procedimentos nessa área?  
RV - Essa é também uma área que tem revolucionado a cirurgia plástica. Antigamente, a gente usava prótese de silicone. Hoje, a gente já tem consagrado que a gordura é uma célula tronco. O que a gente tem feito é extrair a gordura, centrifugá-la e injetá-la. Isso dá um contorno e um resultado fantástico.

SP - Observa-se que hoje, o número de cirurgias bariátricas também aumentou consideravelmente, isso, na maioria dos casos vem refletir também nos serviços de cirurgia plástica né? 
RV - Pela nossa credibilidade e renome no mercado, nossa clínica é muito indicada pelos cirurgiões da região que realizam esse procedimento bariátrico. É difícil a pessoa passar por uma perda rápida de gordura, sem que isso gere uma flacidez. Há pacientes que têm uma retração de pele boa, mas, na maioria, isso não acontece. Essa é uma dismorfia, ou seja, uma alteração do corpo e que precisa ser tratada.

SP - A busca por procedimentos estéticos tem sido cada dia maior, isso tem feito com que algumas pessoas, realizem tratamentos e procedimentos, inclusive invasivos com pessoas que não possuem habilitação para esses serviços e em locais inadequados. Como o senhor tem observado esse cenário?
RV - Toda semana, recebo paciente aqui, que fez procedimento em local inadequado e com pessoas que não são capacitadas para esses atendimentos. Isso não é exagero. É fato. Em alguns casos têm como acertar o que foi feito de errado, mas, em muitos, nos resta tentar amenizar o dano. Campos tem uma gama de cirurgiões plásticos habilitados, renomados e capacitados para realizar cirurgias. Procedimentos cirúrgicos devem ser feitos dentro de um hospital, com todo aparato de suporte e socorro necessário para segurança do paciente. Além do cirurgião, é imprescindível a presença de um anestesista durante o ato. Ele que vai controlar a sedação, e qualquer intercorrência com o paciente durante o ato cirúrgico. As pessoas, às vezes, acham à cirurgia plástica cara, mas é porque ela, além do trabalho minucioso do profissional, depende de uma série de aparato técnico para segurança do paciente. O sonho de uma pessoa, em busca da beleza, bem-estar e autoestima, pode se tornar um pesadelo sem fim se cair nas mãos de pessoas incapacitadas.

SP – Doutor, o senhor busca sempre inovar e trazer o que há de melhor no mercado para os pacientes. Atualmente, tem alguma novidade?
RV - Nossa clínica, busca sempre a satisfação do nosso cliente. Em uma parceria com a fisioterapeuta Bárbara Caroline, implantamos o uso do dermatape dentro do procedimento cirúrgico. Percebemos uma evolução enorme no pós-operatório. Antes, a gente usava a técnica depois da cirurgia, mas agora, dentro do centro cirúrgico já tem um fisioterapeuta para a colocação do dermatape. O paciente já sai para o quarto com o uso da técnica.

SP - Para finalizar, existe uma idade, ou um momento para se buscar as cirurgias plásticas?
RV - Não. O momento é quando a pessoa não está bem com alguma coisa em seu corpo. O mais importante é ela, se olhar no espelho, e se sentir bem, ter autoestima, é nesse contexto que a cirurgia plástica entra.

Compartilhe

Fale Conosco

Para conhecer mais sobre a nossa revista, enviar dúvidas, sugestões ou comentários você só precisa preencher os campos do formulário abaixo.