Revista Saúde Perss
CAPA | ENTREVISTA
Dr. Rogério Venancio
Cirurgião Plástico
CRM 52 31757-4

Revista Saúde Perss

Fabrício Bastos
Professor de Educação Física
CREF/RJ 02 6331
Formado na UNIVERSO
Credenciado - Core 360 e Bpro

@studiofabriciobastos
www.studiofabriciobastos.com.br
bastos.personal@gmail.com
SAÚDE É NÚCLEO! VIVA O MOVIMENTO!
Vamos viver uma vida saudável em 2022?

Atualmente, a industrialização aliada ao desenvolvimento tecnológico facilitou a execução de diversas tarefas que antes exigiam maior esforço físico.
A esses fatores somam-se ainda o ritmo de vida acelerado da sociedade contemporânea, a locomoção através de transportes motorizados, trabalhos que exigem pouco esforço físico e atividades de lazer com menor grau de movimentação. Como consequência, houve uma queda na qualidade de vida, acarretando em um estilo de vida mais sedentário e no aumento do número de pessoas com problemas de saúde, como: diabetes, doenças cardiovasculares, câncer e também, problemas na saúde mental.

Considerada como mal do século, o sedentarismo é caracterizado pela falta de atividade física em pessoas de qualquer faixa etária e vem atingindo pessoas cada vez mais jovens devido às facilidades hoje em dia.

O Brasil é considerado um dos países mais sedentários do mundo. Segundo o IBGE, 46% dos adultos do país são sedentários.

Com o isolamento devido à pandemia, a situação se agravou ainda mais, a popularização do serviço home office e serviços de entrega via aplicativos diversos faz com que cada vez mais brasileiros contribuam para o aumento do sedentarismo e das doenças que o mesmo pode trazer.

O impacto à saúde mental também é devastador, compreendendo diminuição da autoestima, da autoimagem, do bem-estar e da sociabilidade, aumento de ansiedade, de estresse e de depressão, como também, dos riscos para os males de Alzheimer e de Parkinson, de acordo com estudos mais recentes.

Para que os hábitos sedentários sejam deixados de lado, as pessoas devem ter consciência de que a atividade física deve ser introduzida na rotina de forma gradativa, a fim de prevenir possíveis lesões que possam acontecer no período de adaptação. Recomenda-se que as atividades sejam assistidas por um profissional da saúde, para que os movimentos sejam reeducados e executados de forma correta, sem que haja risco de lesionar alguma estrutura corporal. Também vale salientar a importância do acompanhamento de um profissional em casos onde o indivíduo possa apresentar problemas crônicos, como: diabetes, cardiopatia, obesidade, devido aos riscos que as mesmas ocasionam, fazendo com que o médico e o profissional possam traçar um perfil onde as atividades sejam direcionadas para cada caso especificamente.

Dentre os benefícios proporcionados pela prática de atividade física, destacam-se:

• Melhora a funcionalidade do organismo e todos os seus sistemas;
• Diminuição do risco de morte prematura;
• Redução dos níveis de colesterol, triglicerídeos, glicose, etc.;
• Melhora a condição e a funcionalidade cardíaca e respiratória;
• Melhora a mobilidade articular e a força muscular;
• Auxilia na manutenção do peso, dos níveis de gordura corporal e de massa magra;
• Auxilia na prevenção de patologias como: câncer, Alzheimer, Parkinson e outras patologias incapacitantes;
• Melhora a sensação de prazer e bem-estar, sendo um grande aliado nos tratamentos de ordem psicológica;
• Proporciona alívio de tensão muscular e diminuição das dores no corpo decorrentes do estresse ou desuso.

Para começar, é preciso lembrar que não se deve associar atividade física a esforço exagerado. O caminho pode ser tão simples que até surpreende. Andar a pé, passear de bicicleta, subir e descer uma escada em vez de usar o elevador a todo momento, nadar, fazer alongamento e relaxamento em casa, dançar: tudo isso é movimento. Quando praticadas regularmente, essas atividades têm o poder de criar uma rotina saudável e benéfica para o corpo e a mente.

Comece aos poucos: Na primeira semana, faça meia hora de exercícios leves para acostumar o corpo à atividade. Aumente a intensidade e a duração dos exercícios a cada nova semana. Lembrando que é fundamental fazer uma avaliação física antes de começar.

Mude pequenos hábitos: Troque o elevador pela escada, vá a padaria de bicicleta ou faça uma caminhada, introduza brincadeiras que estimulem o movimento com os seus filhos.

Procure companhia: Parceiros de atividade evitam a monotonia e motivam.

Mude sua mente, alcance seus objetivos e tenha uma melhor qualidade de vida!

Compartilhe

Fale Conosco

Para conhecer mais sobre a nossa revista, enviar dúvidas, sugestões ou comentários você só precisa preencher os campos do formulário abaixo.