Revista Saúde Perss
CAPA | ENTREVISTA
Dra. Lana Maria Pereira da Silva
Médica Psiquiatra
CRM 52 69489-4

Revista Saúde Perss

Larissa Claudia Ribeiro
Psicóloga Clínica
CRP 05/60668
Abordagem: Terapia Cognitivo
Comportamental
Formada pelo ISECENSA

@psi.larissaclaudia
larissaacrr@gmail.com
VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM SOMATIZAÇÃO?
O corpo fala! O nosso corpo é como se fosse um envelope da nossa emoção. Alguns sintomas físicos que não constituem um quadro clínico específico, podem ter origem emocional. Essa condição é conhecida como somatização, tendo em sua origem pensamentos disfuncionais e fortes emoções.

Nosso corpo e mente estão completamente ligados, e de acordo com os sentimentos que alimentamos, pode-se gerar sintomas físicos também. Muitas alergias, coceiras, hematomas, espinhas e até mesmo, feridas na pele, podem surgir ou se agravar devido a uma desestabilização das suas emoções.

Dores, falta de ar e náuseas também estão no pacote!

O “não dito” carrega os conflitos e dilemas internos, mascara a autoestima apontando pra necessidade de ser aceito. Todo mundo pode ter uma somatização, isso acontece quando não é possível lidar com os conflitos internos, e muitas vezes, esses não chegam a ser identificados, assim, possibilitando que em qualquer momento venha a ser descarregado no organismo, surgindo os sintomas físicos.

O seu corpo pode estar dando sinais, através da somatização de que algo não anda bem com sua mente, com você!

Como identificar a somatização?

É muito difícil para a própria pessoa identificar se os sintomas físicos são decorrentes de uma somatização ou não. Nós tendemos a pensar de maneira dualista, como se corpo e mente fossem algo separados. Como a pessoa possui sintomas físicos, é difícil de elaborar que pode estar ligado a aspectos emocionais. Além disso, há um preconceito em nossa sociedade a respeito a doenças psicológicas. Corpo e mente estão sempre conectados!

A alteração no estado emocional, pode promover o aparecimento de doenças, como: dor de cabeça (inclusive enxaqueca), resfriados frequentes, asma, gastrite, dores no corpo sem causa aparente, problemas cardiorrespiratórios, ganho de peso, acometimento da pele por processos alérgicos, entre outros. O tratamento da somatização pode ser feito através da psicoterapia. Com acompanhamento psicológico, o indivíduo pode identificar seus pensamentos e emoções que causam esses sintomas físicos.

Quando não conseguimos elaborar essas emoções, nosso organismo entra em colapso, e procura resolver o que está acontecendo.

O que podemos fazer nesses casos?

Não existe uma fórmula para não adoecer, até porque, o ser humano é único e tem sua subjetividade, junto com suas experiências vividas. Mas, existem algumas alternativas que podem ajudar a se voltar mais para qualidade de vida e bem-estar:
•  Manter equilíbrio emocional através do autoconhecimento, procurando a ajuda de um Psicólogo;
•  Ser mais flexível e buscar alternativas para lidar com as dificuldades;
•  Respeitar seus limites. Até onde você pode ir hoje?
•  Avaliar mais seu pensamento antes de agir. Quando agimos por impulso, estamos sujeitos ao sentimento de arrependimento e a culpa;
•  Fazer atividade física e manter uma boa alimentação, pode ser um grande aliado também.

Para estarmos bem, precisamos ter equilibro nos três pilares: biológico, psicológico e social. Por isso, é tão importante a psicoterapia para ajudar o ser humano a lidar com todas essas questões.

A melhor alternativa para o nosso corpo, é mantê-lo sempre com saúde física e emocional para entender e saber lidar com as nossas emoções. Precisamos saber quando estamos com medo, raiva, angústia, para pouparmos o nosso corpo de manifestar suas reações.

Busque ajuda, ressignifique as suas emoções e recupere sua autoestima!

Compartilhe

Fale Conosco

Para conhecer mais sobre a nossa revista, enviar dúvidas, sugestões ou comentários você só precisa preencher os campos do formulário abaixo.