Revista Saúde Perss
CAPA | ENTREVISTA
Dra. Lana Maria Pereira da Silva
Médica Psiquiatra
CRM 52 69489-4

Revista Saúde Perss

Dra. Juliana Miotto
Dermatologia
CRM 52 01046420
Residência médica em dermatologia HEAA

@julianamiotto
julibmmiotto@gmail.com
QUEDA DE CABELO POR COVID-19
Poucos problemas dermatológicos acarretam tantas conotações emocionais como a queda de cabelo.

Atualmente, a queda de cabelos relacionada ao Covid-19 tem sido queixa frequente nas consultas dermatológicas.

Essa queda relacionada ao Covid-19 é uma causa do que conhecemos na Dermatologia como (Eflúvio Telógeno Agudo).

No ciclo capilar há basicamente três fases:

•  Proliferação: chamada fase anágena onde há o crescimento do fio, com duração de anos;
•  Involução/regressão: chamada catágena, com duração de 2 semanas;
•  Repouso: conhecida como fase telógena, com duração aproximada de 3 meses. Esse ciclo ocorre de forma contínua e dessincronizada, com cada folículo possuindo suas próprias características, de acordo com a fase em que este se encontra.

Por definição, o (Eflúvio Telógeno Agudo) resulta na queda de cabelos telógenos em mais de 20%. Pode ser causado por qualquer condição que provoque um alto grau de estresse no organismo. Nesta situação, temos o aceleramento do ciclo capilar com antecipação da queda dos fios.

Os sintomas costumam aparecer em média de 2 a 3 meses após a infecção, sendo a intensidade e a duração variável, com média de 3-6 meses. Na infecção por Covid-19, a queixa costuma ser ainda mais precoce, já a partir de 8 semanas, podendo ter duração além de 6 meses, segundo alguns estudos.

A queda dos fios ocorre por uma resposta do folículo piloso ao insulto inflamatório, o que gera alteração no ciclo capilar, sinalizando para que os fios entrem precocemente na fase de queda. A boa noticia é que a queda dos cabelos pelo Covid-19 é uma condição transitória, auto-limitada, portanto, a recuperação dos fios ocorre de maneira espontânea, feita pelo próprio organismo, não sendo necessária, na grande maioria das vezes, nenhuma intervenção ou terapêutica. O novo ciclo capilar acontecerá de forma natural e abordagens quando mal indicadas, podem inclusive, atrapalhar esse processo de melhora.

Vale lembrar que é de extrema importância que esses pacientes sejam avaliados por um Dermatologista e realizem a tricoscopia - exame físico do couro cabeludo através de um aparelho chamado dermatoscópio que possibilita um aumento de até 10x das estruturas avaliadas - permitindo assim, observar a existência de outras condições que também possam estar contribuindo para queda, além do Covid-19.

Estado febril, trauma físico ou cirúrgico, distúrbios emocionais, distúrbios nutricionais, medicações e até mesmo, o uso inadvertido do Minoxidil – medicação muitas vezes, usada sem orientação e sem indicação para situações de queda do cabelo são algumas das outras causas de (Eflúvio Capilar Agudo).

Mesmo estando diante de uma pandemia, devemos lembrar que existem inúmeras causas de queda de cabelo além do Covid-19 e para cada uma dessas condições há um tratamento especifico.

Como em qualquer problema clínico, o paciente com queixa de queda de cabelo requer uma história clínica detalhada e histórico medicamentoso, exame físico dos cabelos e couro cabeludo e avaliação laboratorial sempre que necessária.

Somente através de uma boa consulta Dermatológica e exame físico do couro cabeludo e dos cabelos será possível uma análise detalhada para o seguimento adequado de cada caso. Queda de cabelo não é um diagnóstico, mas um sintoma, podendo estar presente em inúmeras situações e por isso, merece a nossa atenção. Existem inúmeros diagnósticos e tratamentos para cada causa. Somente o médico Dermatologista poderá te ajudar. Procure o seu.

Compartilhe

Fale Conosco

Para conhecer mais sobre a nossa revista, enviar dúvidas, sugestões ou comentários você só precisa preencher os campos do formulário abaixo.