Revista Saúde Perss
CAPA
Rad-Med
Revista Saúde Perss
ENTREVISTA
Dr. Carlos Mário Mello de Souza
Radiologia
CRM 52 32139-2
Revista Saúde Perss
Adriana Villela
Fisioterapeuta
CREFITO: 111009-F
Formada pelo ISECENSA
Pilates - Método Abdominal Hipopressivo
Fisioterapia traumato-ortopedia e esportiva
adriana.mv@hotmail.com
MÉTODO ABDOMINAL HIPOPRESSIVO (MAH)
O Método Abdominal Hipopressivo (MAH) é caracterizado por exercícios posturais que utilizam um ritmo respiratório para auxiliar na diminuição da pressão intra-abdominal (PIA) e intratorácica. Quando o indivíduo realiza os exercícios MAH, o mesmo colabora para a ativação automática dos músculos do períneo e da faixa abdominal, melhorando as tensões dos músculos respiratórios, dos músculos antigravitacionais hipertónicos, além de auxiliar também, para a estimulação do sistema neurovegetativo simpático.

O MAH vem baseado em estudos de publicações científicas de nível ouro, que atualmente, somam quase 300 artigos.

A pressão intra-abdominal (PIA) é muito importante para o corpo, isso, pois ela está ligada com diversas funções como: a fala, o riso, o choro, a micção, a defecação, o parto, o controle postural e auxilia também, para o movimento em “alça de balde” das costelas, que por sua vez, só acontece através do contato das fibras do diafragma. Sem essa atuação, a respiração deixaria de ser diafragmática e passaria a ser completamente torácica.

Quando esta pressão se encontra acima do esperado, considera-se PIA patológica, que ocorre a partir de 12mm de Hg e em condição de hipertensão abdominal acima de 20mm de Hg. Sendo que o normal é que o abdômen funcione com uma pressão variante entre 5 a 7mm de Hg.

Podemos dizer que a PIA é essencial para o funcionamento de diversas partes do corpo humano e que pequenas alterações dessa pressão podem levar a consequências catastróficas. Ao utilizar a MAH mantém esta pressão sob controle, prevenindo então, possíveis problemas relacionados à pressão intra-abdominal.

Esse aumento de pressão pode levar a diversos problemas, como:

Ptose visceral;
Incontinência urinária e fecal;
Aumento de fatores inflamatórios;
Compressão crônica da coluna vertebral;
Redução da perfusão sanguínea das vísceras;
Entre outros...

O MAH começou a virar febre quando alguns meios de comunicação começaram a anunciá-lo como o método da barriga negativa, e apresentando uma abordagem cada vez mais utilizada, sobretudo nas atletas sexo feminino, que exige exercício físico de alta intensidade que aumenta a pressão intra-abdominal e representa uma forte agressão aos músculos do pavimento pélvico debilitando-os.

O argumento é que a prática da MAH fortalece músculos abdominais de maneira mais eficiente, sendo até melhor que as abdominais tradicionais.

O Método consegue aumentar o metabolismo basal a médio e longo prazo. Isso, porque os exercícios irão trabalhar em uma variabilidade cardíaca gerada pela noradrenalina, fazendo com que alguns exercícios cheguem a atingir 85% da frequência cardíaca máxima de um indivíduo.

Aplicar a MAH promove diversos benefícios como:

Diminuição na pressão intra-abdominal e intratorácicas;
Diminuição das sequelas normais de um período pós-parto;
Redução do perímetro da cintura (barriga negativa);
Melhoria postural em nível do tônus abdominal estabilização lombar, evitando a pressão sobre a parte visceral;
Ajuda a controlar problemas de incontinência e a flacidez dos órgãos (vagina, bexiga e reto);
Ajuda na normalização das tensões nos músculos respiratórios;
Auxilia para o relaxamento simultâneo de grupos musculares antigravitacionais hipertónicos;
Aumento da força contrátil de períneo;
Melhoria da vascularização por descongestionamento pélvico e a nível linfático (pernas com edema);
Colabora para a descompressão dos discos intervertebrais da região lombar;
Alívio nas dores da região lombar;
Melhoria das funções sexuais e diminuição das dores menstruais.

            Atividades físicas, na verdade, são sinônimo de saúde. A definição do corpo é um resultado da melhora nas condições de vida.

Compartilhe

Fale Conosco

Para conhecer mais sobre a nossa revista, enviar dúvidas, sugestões ou comentários você só precisa preencher os campos do formulário abaixo.